Tabula Rasa

Maio 13 2009

 Ontem, no final da tarde, tive um sobressalto. No cumprimento de um ritual que acontece várias vezes ao dia, ou pelo menos sempre que tenho cinco minutos livres, fui dar uma espreitadela ao Anónimo. Qual não foi o meu espanto, quando me deparei com um post de despedida, de encerramento temporário do blogue, sem grandes perspectivas de regresso. Confesso que fiquei muito tempo a olhar para o computador incrédula e com uma sensação de perda terrível.

Disparate, poderão estar a pensar os que não conhecem o espaço, está a puxar para o drama… Nada disso, digo eu, o Anónimo é um sítio especial!
Quem me conhece, sabe que sou viciada em livros e jornais. Adoro ler e, para mim, a leitura vinha sempre acompanhada de um pressuposto obrigatório: o suporte de papel. Contudo, esse meu paradigma mudou quando, há uns meses, e por mero acaso, fui parar ao Anónimo. Gostei do que li e voltei um dia atrás do outro, e deixei-me prender pela escrita magistral do J.M. Coutinho Ribeiro.
Os posts vão da simples noticia, ao desabafo, da crítica à música, passando pela partilha e entrega do JM aos seus leitores, que se me afigura absolutamente única.
Depois do JM, vieram os outros, tantos outros, mais ou menos anónimos como eu, seguidores e comentadores diários do blogue e que, rapidamente se tornaram amigos. Somos a Tribo, como costumamos dizer!
Foram muitos os momentos especiais que por ali estão plasmados. Entre o confronto de ideias, ou a partilha, muito dos meus dias estão ali. E sei que muitas centenas de pessoas sentem o mesmo que eu. Se não tivesse conhecido o Anónimo, este espaço não existiria. Tive o melhor dos Mestres.
Reconheço que os motivos que levam a fazer esta pausa são imperativos e, só por isso me resigno! Mas vai ficar um vazio, um enorme vazio e a saudade, aquela que se tem quando se sabe que um amigo que faz falta já não está tão perto.
Quero, pois, agradecer ao JM pela consideração que sempre demonstrou, pela disponiblidade que sempre teve e pelos bons momentos que me proporcionou. Quero, ainda dizer-lhe que foi um privilégio acompanha-lo nos últimos meses.
Deixo-vos um vídeo feito em homenagem ao Anónimo, por uma seguidora do blogue, e que é o resultado de um desafio lançado há uns meses, aos comentadores. Ele espelha bem o espírito do sítio…
Obrigada, JM!

 

 

publicado por Cristina às 22:39
Tags: ,

Maio 07 2009

 

O Rosmaninho, blogue Contínuo RS, da Lúcia, faz 1 Ano!

Não conheço a Lúcia pessoalmente, mas não é preciso. é já uma amiga que nos visita diariamente e que tem sempre uma palavra simpática para partilhar.

Para quem não conhece, recomendo uma visita ao blogue, um daqueles sítios onde se vai e não apetece sair. E é assim que deve ser quando estamos em casa dos amigos.

Ao Rosmaninho, os meus Parabéns! Para a Lúcia, um poema...

 

Os Amigos

 

Os amigos amei
despido de ternura
fatigada;
uns iam, outros vinham,
a nenhum perguntava
porque partia,
porque ficava;
era pouco o que tinha,
pouco o que dava,
mas também só queria
partilhar
a sede de alegria —
por mais amarga.

Eugénio de Andrade, in "Coração do Dia"

publicado por Cristina às 15:41

Março 11 2009

publicado por Cristina às 10:56
Tags: ,

Junho 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


pesquisar
 
subscrever feeds
blogs SAPO