Tabula Rasa

Março 17 2009

Apesar de ser muito pouco dada a rotinas, existem coisas que gosto de fazer de forma repetida, nunca me cansando de as fazer, por muitas vezes que as faça. Por isso não as vejo como rotinas demolidoras, daquelas que, por serem feitas tantas vezes, desgastam, utilizando a expressão com um significado próximo de “hábito”. Assim, tenho por hábito fazer repetidamente determinadas coisas que gosto. Estas minhas rotinas prendem-se, essencialmente com o regresso a sítios de que gosto e com os quais estabeleço uma especial relação.
Este fim-de-semana foi, nesta acepção, um fim-de-semana de deliciosas rotinas.
Saí, já no final do dia rumo ao Alentejo. E, saída que é saída implica logo na sua génese, uma refeição num de dois restaurantes, dependendo a escolha, da hora de saída: ou paro no Pedro, na Mealhada (hábito que se iniciou logo na infância, com os meus Pais) ou, no Central, na Golegã (desde há cerca de 20 anos).
Desta vez, e como o destino final era o alto Alentejo, fui à Golegã. Confesso que é sempre com emoção que entro na Golegã, terra que adoro, onde tenho amigos e que me trás sempre recordações fantásticas. Já não passava lá há mais de uma ano. Aliás, acho que nunca estive tanto tempo sem lá ir! Não fui nem no Verão, nem no S. Martinho…e lá fui jantar ao Central, tarde, já depois das 10 da noite e cheia de fome, que é como se tem de estar quando se vai comer sopa de pedra e o bife!!!
O Central está diferente, Na minha opinião perdeu carisma…”aburguesou-se”, faz parte dos roteiros gastronómicos e resolveu “ceder” aos ditames da moda…e da ASAE! Os cortinados deixaram de ser floridos e berrantes, para serem de um discreto cinza com brocados (!) e o pão passou a ser servido embalado individualmente!!! Vá lá que a comida continua a mesma e o café também não mudou!
Já tarde na noite, continuei para a minha mais recente paixão em termos de terras: Castelo de Vide!
As paixões, por definição, são arrebatadas e a minha paixão por esta terra é assim mesmo, ARREBATADA! De tal forma que, num acto impulsivo ( e de loucura, dirão alguns…), há pouco mais de um ano, comprei lá um moinho, lindo de morrer e com uma eira absolutamente fabulosa com vistas para o Castelo. Deixo-vos com uma imagem e com a promessa de, um destes dias, voltar ao tema!

 

 

 

 

 

publicado por Cristina às 14:57

Lindo...
A aventura dos sentidos a 17 de Março de 2009 às 17:03

É sim!!! :-)
Lindo, lindo.lindo!!!
Cristina a 17 de Março de 2009 às 23:21

Tem que nos mostrar mais fotos desse seu tesouro, Cristina... Para também nós podermos dizer "Lindo, Lindo, Lindo!!!"
A aventura dos sentidos a 17 de Março de 2009 às 23:31

Sabe, hesitei bastante na escolha das fotos. Num primeiro momento pensei em fazer um "pequeno roteiro" de Castelo de Vide mas, sinceramente, não consegui! Não fui capaz de fazer uma selecção...cada recanto é mais bonito do que o anterior, cada esquina, cada janela, cada porta ( e eu tenho uma paixão por portas!), os campos, os granitos, as árvores e as pessoas, a minha eterna ligação com a arqueologia mas, principalmente as pessoas que me recebem de braços abertos e de coração cheio de genuína amizade.
Estou mesmo encantada!
( e ansiosa por ter a possibilidade de recuperar o moinho...)
Cristina a 17 de Março de 2009 às 23:37

Esse seu encanto chega a ser contagiante .-D
A aventura dos sentidos a 18 de Março de 2009 às 13:43

muitos parabéns pela compra e bem vinda a castelo de vide! nós somos muito bons a receber "estrangeres de fora"!
jc a 17 de Março de 2009 às 23:13

"Sã sim senhore"!
Voces não são bons, são óptimos, excelentes!
ADORO-VOS!
Obrigada :-)
Cristina a 17 de Março de 2009 às 23:23

kalkê. vossemessê é come se fossa da casa!
jc a 17 de Março de 2009 às 23:24

Atão se nã for antes, na Páscoa tou de abalada pra'i!
Cristina a 17 de Março de 2009 às 23:29

jc, muito obrigada pelas suas palavras e pela visita. Confesso que nunca me passou pela cabeça ter alguém de Castelo de Vide a visitar este espaço!
Volte sempre! :-)
Cristina a 17 de Março de 2009 às 23:47

nunca substime um viticastrense. eu já não vivo lá, mas para a terra que é tem uma blogosfera bastante activa.
jc a 18 de Março de 2009 às 00:09

jc, peço desculpa se não fui clara, queria dizer precisamente o oposto do que entendeu! Sabe, este blog tem pouco mais de um mês e eu sou completamente "naba" nestas coisas da blogosfera. Iniciei-me neste "mundo" há poucos meses, na sequência de um feliz acaso. Por isso, fico sempre espantada e muito agradada quando sei que alguém (fora do meu circulo de amigos) visita este espaço. Daí o meu espanto :-)
Apesar de não viver lá, quem sabe um dia não nos cruzamos!?
Cristina a 18 de Março de 2009 às 10:11

olá cristina. a minha tirada era mais à laia de piada.
eu encontrei o seu blogue através de uma pesquisa no sapo. mais, ao "etiquetar" um post com a tag castelo de vide, é certo que aparecerá, automaticamente, um destaque na página local do sapo, em :http://noticias.sapo.pt/local/castelo_de_vide/
vou estar lá pela terra nos dias que antecedem a páscoa. para mim, agora ao fim de trinta anos é o primeiro que estou a falhar os momentos essenciais de retorno a casa do verdadeiro alicobata (o carnaval e a páscoa).
entretanto, um blog giro sobre a vila: http://marijulha.blogspot.com/
jc a 19 de Março de 2009 às 19:46

Obrigada pelas dicas, jc, vou já ver o blog! (não sabia dessa funcionalidade das etiquetas. Sou mesmo "naba"!)
Já reservei hotel de 11 a 14!!!
Cristina a 19 de Março de 2009 às 19:59

Vi o blog de fugida, pareceu-me muito interessante, tem fotos muito bonitas (aliás como o seu blog,que tem um nocturno fantástico, mas que não consegui comentar...) :-)
Cristina a 19 de Março de 2009 às 20:07

O Pedro da Mealhada!:) É verdade - também era um hábito ir lá.
E agora os moinhos estão um must. Já há quem os alugue para fins-de-semana fantásticos!
A Cristina com o seu moinho, eu com o meu 'novinho' GS - ainda fazemos uma parelha de alugueres turísticos aos fins de semana:)
Lúcia a 18 de Março de 2009 às 13:05

Vamos criar uma sociedade!!! :-)
Cristina a 18 de Março de 2009 às 18:30

Olha que giro!! Um Moinho!! Seu? Que maravilha:)))))))))
Mia a 18 de Março de 2009 às 22:05

Só tem por Castelo de Vide toda essa paixão, porque ainda não conhece os naturais da terra!
Com o tempo irá descobrir que as únicas belezas daquela terra são o património ambiental, paisagístico e arquitectónico, verdadeiras "pérolas para porcos"!
Os naturais da vila são por natureza pessoas causticas, mesquinhas, invejosas e maldizentes, escondidas sob uma falsa capa de simpatia e hospitalidade. É uma terra que recebe bem os "forasteiros" mas nunca os aceita!
Espero sinceramente que consiga lá ser feliz, o que duvido.
Eu tentei sê-lo durante muitos anos e não consegui...
Maria a 24 de Março de 2009 às 10:26

Olá Maria, tenho muita pena que a sua experiência em Castelo de Vide e com as suas gentes não tenha sido boa.
Pela parte que me toca, só tenho a dizer bem. Fui muitíssimo bem recebida por todos os que conheci e, se no início o tratamento era mais reservado (como é natural), rapidamente passei a ser tratada como uma amiga, sendo recebida por todos de braços abertos.
Estou certa que esta minha paixão durará muitos e muitos anos! :-)
Volte sempre!
Cristina a 24 de Março de 2009 às 10:48

Março 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
14

15
16
18

25
27

29


pesquisar
 
blogs SAPO